Sobre


Viticultura - Eng. Luís C Meneses
Este vinho é uma recriação de um produzido nos anos 60 do século passado. É produzido com quatro das melhores castas da região: o Alvarinho, o Arinto, o Fernão Pires e o Loureiro. O Alvarinho é proveniente da Casa do Capitão-Mor (Quinta da Boavista), Mazedo, Monção. O seu solo é de origem granítica, calco-alcalino, coberto de calhau rolado. Está situado a cerca de 900m do Rio Minho, a uma altitude média de 60 metros, num solo praticamente plano. As restantes castas provêm das Quintas da Cotovia,- Silva, Quinta do Outeiro e Quinta de Paços – Rio Côvo Sta Eulália, Barcelos. Os solos são genericamente graníticos. A produção das uvas respeita o meio ambiente, está certificada como "Produção Integrada".

Enologia - Eng Rui W Cunha
A vinificação é realizada em duas adegas: O Alvarinho em Monção e as restantes em Barcelos. As uvas são desengaçadas sendo uma parte sujeita a maceração pelicular durante cinco horas, com controlo da temperatura, e a outra parte logo prensada. Depois de decantado, o mosto é fermentado em cubas de aço inoxidável a baixas temperaturas, ficando o vinho sobre as borras finas com "bâtonnage" até à preparação do engarrafamento.
O lote é formado na adega de Barcelos.

Características Físico-químicas
Álcool: 12,6%;
Acidez total: 6,0 g/l;
Açúcares totais: 1,6 g/l;
pH: 3,24
Código EAN: 560 6681 11700 3
Peso da caixa de 6 garrafas: 7,88 kg
Dimensões: 330x232x154 mm

Colheita


Colheita de 2015
Wine Advocate by Mark Squires – 88 pontos

Medalha de Ouro

Colheita de 2015
MundusVini
Colheita de 2011
CINVE_Valladolid 2012

Medalha de Prata

Colheita de 2015
Selection Degustation Magazine
Colheita de 2013
Escanção

Medalha de Bronze

Colheita de 2015
IWC (International Wine Challenge)
Colheita de 2010
Wine Passion
Cor: clara, cor amarelo citrino.
Aroma: notas notáveis de fruta citrina, fruta de polpa branca, fruta tropical madura, nuances elegantes de flor de laranjeira.
Flavour: Bom corpo e volume, acidez correcta, frutado, sobressaindo os sabores de ananás e citrinos, fim persistente.
Classificação: 16,5/20

Eng Rui Cunha – Autor do vinho:
Cor: Brilhante e citrina.
Aroma: Excelente intensidade e complexidade lembrando frutos citrinos (limão e toranja), nuances de frutos tropicais maduros (manga, ananás). Ligeiras notas minerais.
Paladar: Seco, com acidez fina e equilibrada que confere ao vinho uma excelente frescura. Cremoso, bom aroma de boca a fruta madura (ananás) e um final longo.
Consumo: Deverá ser apreciado a uma temperatura de 10oC.
Potencial de envelhecimento: 2 a 3 anos.


Eng. Beatriz Machado - Wine Director at The Yeatman Hotel 5/Jul/2011
A tradição de Portugal num vinho do Minho. Lote de Alvarinho, Arinto, Loureiro e Fernão Pires. Quatro notas que se revelam num perfil aromático floral intenso, com notas de frutos tropicais e citrinos que persistem na boca, e se equilibram no duo acidez/doçura com um fim de boca prolongado.